O dever do homem

“O sentido da arte é a oração. Sim, a arte é uma oração. É a minha oração. E se a minha própria oração é útil para alguém, então a minha arte é útil para os outros. É um dever. E o dever do homem é servir.” Andrei Tarkovski, em depoimento para o documentário Poésie et…

A morte não é o fim

Do muito que conversei nos últimos meses sobre as origens e fins do matrimônio, a sentença que mais repeti, porque mais me calou pesado da primeira vez que ouvi, foi esta: a mulher tem o dom de humanizar o homem. Um interesse por estudos do simbolismo tradicional de todos os povos (Mircea Eliade, René Guénon,…

Désolé par les cruels espoirs

Um dos aspectos essenciais da Criação, que se mostra especialmente fecundo na aventura humana, é a sua inesgotabilidade, sua constante renovação. Nota-se esse aspecto ante a alegria que se tem, como um frêmito que é união de prazer e de alívio, quando ouvimos respondida uma dúvida fulcral sobre nossa existência. E quando essa dúvida é…

Chão de estrelas

E lá vai um spoiler violento para bagunçar o dia: não é possível escapar de Deus. Penso nos físicos atuais destrinchando o universo. Em especial, penso nos ateístas. Imagino um deles descobrindo algo antes não percebido, ou apenas intuído, ou cogitado porém logo depois descartado por ser demais bizonho. Ele pode ter duas atitudes: orgulho…

Do que pode nos dar o imprevisto

Deixo para trás o tom de quem já viu de tudo, de quem vive a lamentar o exílio na babilônia. O velho do restelo escorregou no cais, bateu a cabeça na borda e se afogou. O que há agora é o caminho. **** Do método: deixar-se impregnar pelo poema ou romance que o acompanha no…